Avançar para o conteúdo principal

Toponímia celta (III): o tema ambas

Existe uma pequena controvérsia a respeito de se o tema *amba-, que na Galiza e no norte de Portugal tem uma certa presença, tem procedência céltica ou anterior, paleoeuropeia. Bascuas (2006), contudo, já notou a possibilidade de um tema paleoeuropeu sobreviver sem alteração a um superestrato celta. A tese de Bascuas é justamente esta: que ainda quando ambas provenha do paleoeuropeu com valor hidronímico, não há dúvida de que continua, por séculos, a servir como apelativo de "água", e não só (mais reduzidamente) de "rio".

Assim acontece nos casos dos numerosos Ambasmestas, em forma de híbrido celta ambas + latim mixtas, significando águas misturadas, com ocorrências no concelho de Carvalhedo, entre os rios Sil e Minho; no Bierço, entre os rios Lamas e Balboa; e no concelho de Quiroga, entre os rios Lor e Sil, no lugar que hoje, porém, se denomina Águas Mestas.

Proximidades de Ambosores, em Ourol
Essa dupla Ambasmestas / Aguasmestas remete para o seguinte problema do tema ambas, que é a datação da perda do seu valor apelativo. Quando acontece isso? Com independência de se foram os celtas a importarem a palavra ou se já estava presente previamente, o tema deveu conservar-se com um claro vigor até à segunda metade do s. XII, quando se datam alguns dos topónimos já avançados anteriormente. E, contudo, desde o s. X é possível observar o processo progressivo de perda do valor apelativo, ao que teria contribuído a confusão com o indefinido latino ambos/-as. É por esse motivo que aparecerão pleonasmos com o latim aquas, como em ambaságuas e, à inversa, aguasambas, que aparece já no s. X: Aquas Ambas (Samos 1099; conc. Sárria); Entrambaságuas (Inter ambas aquas, 897; conc. Gontim). E, o mesmo que foi dito para Ambaságuas serve também para Ambosrios e Entrambosrios.

Além disso, cabe sublinhar o modo como ambas costuma aparecer em compostos que vão além dos referidos pleonasmos Ambaságuas e Ambosrios e do seu valor apelativo, ainda hoje conservado em casos como Ambosores (literalmente "rio Sor"). Um dos elementos mais repetidos em combinação com ambas é a preposição latina inter-, com deglutinação (in)t(e)r- ou sem ela, e tanto com ambas (Trampas, Leão; Trambasmeras, conc. Pontes de Garcia Rodríguez; ) como a ambas aquas (Entrambaságuas, concs. Gontim, Curtis; Trambaságuas, concs. Rubiã e Fonsagrada). Outro elemento também muito repetido em compostos é o PE *car-, "duro", presente em Caramba, Carambelo (com diminutivo -ellus) Carambô (com diminutivo -ola) e também nos apelativos carambo e carambelo > caramelo.

Comentários